//
you're reading...
3D, Autodesk Maya, Tutorial

Usando proxy do Mental Ray no Maya 2009

Neste tutorial, como exemplo, estou usando um objeto complexo, o modelo 51 do volume 24 do DVD Archmodels, da Evermotion. Esse modelo é uma amostra grátis e pode ser baixado aqui. Clique no botão “Sample” (amostra) para baixar o modelo.

Para entender melhor o que são proxies, dê uma lida no artigo sobre o assunto clicando aqui, caso não tenha feito ainda.

OBS: Antes de começar, certifique-se de que o Mental Ray esteja habilitado como renderizador (clique no ícone Display Render Settings . No campo Render Using, mude de Maya Software para mental ray).

Importe o arquivo OBJ (File > Import > obj File…)

A imagem abaixo mostra o modelo após organizá-lo do meu jeito, dando inclusive nomes coerentes para os objetos. Os objetos pPlane1 e pSphere1 fazem parte do meu cenário.

Antes de inserir o objeto proxy, é preciso exportar o objeto original no formato *.mi, próprio do Mental Ray. Como a planta é composta de vários objetos, basta selecionar tudo e exportar a seleção que será criado um arquivo *.mi apenas com tudo junto.

Selecione os objetos desejados e vá em File > Export Selection… e clique no quadradinho ao lado (options). Altere o campo File type para Mental Ray e o campo Export selection output para Render Proxy (Assembly). Clique no botão Export Selection.

Dica tirada da documentação do Maya: antes de exportar o objeto original, mova-o para a origem (coordenada 0,0,0), se não, ao criar o proxy e carregar o arquivo exportado, este ficará na posição do objeto original mas seus valores no Channel Box estarão zerados. Por exemplo: se o objeto original for exportado com X=10, ao criar o proxy, este estará na mesma posição, porém, no Channel Box, o valor de X será 0 (Confuso? Apenas mova-o para a origem🙂 ).

Nesse ponto, o objeto original pode ser deletado da cena (OBS: salve o objeto original em outro arquivo para backup). No Maya, não existe um objeto próprio para proxy. Pode ser qualquer objeto, mas escolha a geometria mais simples possível, para deixar o arquivo mais leve e a navegação mais rápida. Vamos inserir um Cube e torná-lo nosso proxy. Para criar o Cube, vá em Create > Polygon Primitives > Cube.

Dica: posicione o Cube na origem.

Com o Cube selecionado, vá no Attribute Editor > guia Shape > Mental Ray > Render Proxy e clique no ícone da pastinha para selecionar o arquivo *.mi exportado.

Ao carregar o arquivo, o Cube passa a ter as mesmas proporções do objeto original.

Certifique-se de que a opção Renderable, localizada no Attribute Editor > guia pCube1 > Render Proxy esteja habilitada. Caso contrário, ao renderizar a cena, o Cube é que será mostrado.

Proxy renderizado:

Abraço,

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Arquivados

%d blogueiros gostam disto: